Duas cartas de consulta horária

Exemplos de Consultas

72489038_astronom_chasy

Exemplo 1

Onde está a medalha?

Uma cliente não conseui encontrar uma medalha valiosa que havia comprado ha poucos meses e nunca tinha usado. Lembrava de te-la guardado numa gaveta Procurou por tudo, o que incluia dois quarto e várias gavetas e caixas. Depois de procurar dois dias, visto que possui centenas de bijouterias, em pânico e amedrontada que a empregada de confiança a tivesse furtadi, recorreu a mim para uma pergunta horária. “Onde está a medalha? Está em casa? Foi roubada?” Montei a horária, verifiquei que o horário era de Jupiter, que aponta para coisas valiosas, mas Jupiter estava em queda, em Capricórnio. Pela queda de Júpiter, a medalha não era tão valiosa. As posses da cliente eram representadas pela casa dois e seu regente Saturno.Ora, Saturno estava na casa 1, o que mostrava que o objeto estava com a cliente, era negro, o que de fato acontecia ,poi tinha a base ovalada em ônix, a cor de Saturno, e estava num local não exatamente nobre, mas úmido e pestilento. Logo pensei no banheiro. Dei minha opinião à cliente. Imediatamente ela se se lembrou de que havia guardado algumas bijuterias numa caisa no banheiro por não caberem mais em canto algum. Foi uma questão de minutos: ela encontrou a medalha. Nem sempre a procura de objetos perdidos é tão fácil. Diria que é uma das horárias mais difíceis, pois o elemento relativo ao local do objeto deve ser identificado e, de acordo com pertencer a água, terra, fogo ou ar, pode estar mais acima, junto a outros de mesma espécie, junto a livros, etc, etc Somente realizo perguntas relativas a objetos perdidos, se o cliente se contenta com as seguintes respostas: se o objeto está em casa e será encontrado, com quem está, se foi roubado, ou se foi perdido. E só realizo esse tipo de pergunta quando o nativo ou eu mesma, estajamos verdadeiramente ansiosos com a importância do assunto.

Exemplo 2

Devo mudar de Carreira?

A cliente faz a pergunta em uma época de grandes restrições financeiras. Trabalha como psicicóloga numa organização municipal, ganha pouco e não se sente incentivada. Está pensando em seguir a astrologia, matéria à qual tem se dedicado bastante. Mas, teme trocar o certo pelo incerto. Em primeiro lugar observo que os angulos são fixos, o que nos fala a favor de uma manutenção do estatus. O regente do Meio Ceu é o Sol que está mudando de signo e estrando em Sagitário onde ganha triplicidade e perde a situação de peregrino, uma situação positiva. Saturno, regente do ascendente, está na casa 8, das preocupações e perdas, junto à Lua, a segunda representante da nativa. No entanto, Saturno faz um quadratura com a Fortuna, havendo entre ambos uma relção de recepção mutua por exaltação e domicilio. Isto demonstra que haverá sorte e reviravolta de fatos,otimizando as esperanças futuras. Pouco a pouco a situação vai mudar para melhor, mas a nativa deve ter paciência, pois Júpiter, regente da Casa 2, o dinheiro, está cadente, e tanto Saturno como os angulos demoram a mudar de signo. Recomendo esperança, mas ao, mesmo tempo, paciência. Pode continuar com seus estudos de astrologia( Júpiter, regente da casa 2, o dinheiro, está na 3) mas eles não parecem eleva-la a um patamar alto, pois está cadente e sem dignidade. Júpiter fez uma quadratura com Marte, e está retrogradando o que sugere uma época de pouco progresso financeiro. Isto tudo não nos dá mitas esperançasÉ possivel que encontre, com a mudança do Sol para Sagitário, maior prazer em seu trabalho atual. A carta dá lugar ao otimismo, especiamente pela Fortuna,porém em tempo lento.